Caravana quilombola presta serviços e fortalece quilombos de Guimarães

Crianças se divertem nas oficinas de pintura e nas atividades lúdicas

Em mais uma edição da Caravana Quilombola, o Governo do Estado e a Prefeitura de Guimarães reúnem profissionais de diversas áreas para dois dias de trabalho com comunidades rurais quilombolas daquele município do litoral ocidental.

São médicos, enfermeiros, técnicos, agentes comunitários de saúde (ACSs), odontólogos, assistentes sociais, educadores, psicólogo, advogado, nutricionista, fisioterapeuta, técnicos em agropecuária e em meio ambiente que prestam atendimentos àquela população.

As ações ocorrem nos quilombos Lago do Sapateiro e Monte Alegre, nesta quarta e quinta-feira, e reúne cerca de 16 comunidades do entorno, com os moradores se deslocando em ônibus do município.

Iracema Amorim realiza oficina de bonecas abayomis para fortalecer a identidade étnica

Fernanda Cardoso Silva, secretária de assistência social, afirma que a Caravana Quilombola fortalece a parceria com o Estado para atender mais e melhor as comunidades quilombolas. “A Caravana vem somar com o município de Guimaraes na melhoria e ampliação da oferta de serviços para os quilombolas, fortalecendo nosso ideário de prestar o melhor serviço para nosso povo”.

Os atendimentos mais procurados são os da área da saúde, como consultas médicas, de nutrição, fisioterapia, psicologia, odonto, coleta de preventivos para mulheres, testes rápidos de ISTs/Aids, sífilis e hepatite, vacinas e dispensação de medicamentos. Isso ocorre porque as comunidades geralmente ficam distantes do centro urbano, onde esse tipo de atendimento é mais raro.

Iracema Amorim realiza oficina de bonecas abayomis para fortalecer a identidade étnica

Para o público específico das mulheres, a Secretaria de Estado da Mulher realiza palestras sobre violência contra a mulher, saúde mental, diversidade sexual e prevenção, além dos atendimentos do ônibus lilás que são bastante procurados.

“Essa caravana só vem beneficiar os quilombolas com os atendimentos pertinho de casa. Isso é maravilhoso, é muito bom mesmo” diz animada a quilombola Jocilene, presidente da associação de Caratiua.

Outras ações bastante procuradas são as palestras e oficinas, porque tem um caráter educativo. Oficinas de pintura, gastronomia, aproveitamento dos alimentos sempre tem um público interessado em participar da atividade.

Os técnicos da Caravana também fazem trabalhos com as crianças dos quilombos. Os pequenos se divertem e aprendem nas oficinas de pintura, de fortalecimento da identidade étnica e nas atividades lúdicas.

Para Iracema Amorim, assessora de saúde da SEIR, a caravana tem um importante papel no fortalecimento das comunidades e deixa um importante legado no município. “O espirito da Caravana Quilombola é dar visibilidade e fortalecer essas comunidades, sensibilizando a sociedade, lideranças e gestores públicos para garantir os direitos dessa população”.

Parcerias

Em Guimarães, a Caravana Quilombola conta com técnicos das Secretarias de Estado da Igualdade Racial, Saúde, Desenvolvimento Social, Mulher, Juventude, Trabalho e economia solidária e o sistema SAF/Agerp/Iterma, além dos profissionais das secretarias afins da Prefeitura Municipal.