Socioeducandas emocionam público em evento literário no Maranhão

Socioeducandas em evento realizado durante a FELIS (Foto: Érica Gomes)

Tarde de muita emoção, com dança, coral, música, homenagens, cordel e oficina de artesanato. Foi assim a participação das adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas do Centro Socioeducativo Florescer no maior evento literário em São Luís.

As apresentações foram realizadas no Espaço Jovem, na 13º Feira do Livro de São Luís (FELIS). As adolescentes puderam mostrar as habilidades artísticas que adquiriram nas aulas e emocionaram os presentes com muita música e desenvoltura no palco. Cerca de 100 pessoas prestigiaram o evento.

Uma das socioeducandas de 17 anos gostou de todas as atividades promovidas pelo centro e destacou a sua desenvoltura na dança. “Foi à primeira vez que fiz aulas de street dance e poder participar da Feira e conhecer outra realidade é bom para todas nós adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas”, afirma.

Para uma excelente apresentação, no contra turno da escola, as socioeducandas participaram com empenho das aulas de dança, músicas e produção de textos. Os ensaios sempre muito animados. Cada atividade desenvolvida teve como foco a inclusão social e o desenvolvimento humano, com destaque para a garra, a fé, a esperança e a coragem que são determinantes para vencer os obstáculos da vida.

“Considero que foi uma excelente oportunidade para demonstrar a potencialidade das socioeducandas, que é uma das missões da Fundação. Foram dias intensos de ensaios, aprendizagens, construção coletiva e ao concluir o trabalho, nos sentimos satisfeitos com a oportunidade e participação nesse evento”, conta Raimunda Ferraz, coordenadora técnica do Centro Socioeducativo.

“A homenagem a nossa ex-presidente Elisângela Cardoso foi emocionante para nós enquanto equipe, considerando a elaboração da poesia feita por uma adolescente que reconheceu o empenho e a contribuição que Elisângela deixou na socioeducação”, complementa Ferraz.

“O objetivo maior da participação das socioeducandas em eventos externos é proporcionar um olhar integral e fortalecer o vínculo com a família, com a sociedade. Ampliar as percepções de futuro e ressignificar o projeto de vida. A ideia é mudar a forma com elas se relacionam com o mundo”, destaca a diretora do Florescer, Miriam Machado.

Ana Beatriz disse que ficou muito feliz em prestigiar a apresentação das adolescentes. “Perceber que as adolescentes estão tendo suas vidas transformadas, seja pela educação, seja pelo apoio pedagógico, psicológico e que tem a oportunidade de olhar a vida de outra forma”, frisa.

Projeto Arte com as Mãos

Oficina de brinquedos conduzidas pelas adolescentes da Funac (Foto: Érica Gomes)

As adolescentes do Centro Socioeducativo Florescer ministraram uma oficina de brinquedos para uma turma de 40 crianças na Feira do Livro. “Foi algo relevante à atividade das adolescentes, elas puderam transmitir conhecimentos e foi um momento super envolvente. Teve uma criança que disse que foi a primeira vez que confeccionou um brinquedo e saiu feliz da vida”, comenta a coordenadora do Centro.

Nas oficinas de artesanato Arte com as Mãos, as adolescentes aprendem a confeccionar diversos produtos como: bolsas, agendas, chaveiros, entre outros materiais que são expostos em diversos eventos. A exposição do material em eventos é uma forma de dar visibilidade positiva ao trabalho das adolescentes.

Há presentes para todos os gostos, os interessados nos produtos ou em fazer doação de material reciclável como tampas de refrigerante, litros de desinfetante e amaciante, podem entrar em contato com a direção da unidade, Miriam Machado, no telefone (98) 3245 4316.