AGED registra mais um abatedouro frigorífico no Maranhão

Fabiola Ewerton (AGED/MA) e Manoel de Jesus Mendes (proprietário) seguram o Título de Registro do novo abatedouro (Foto: Divulgação)

A Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED/MA) concedeu, na manhã desta sexta-feira (6), o Título de Registro no Serviço de Inspeção Estadual (SIE) para o Abatedouro Frigorífico Pereira Mendes e Carvalho LTDA, localizado no município Turilândia, na Unidade Regional de Pinheiro, com capacidade de abate de até 100 cabeças por dia. O estabelecimento, que será o primeiro legalizado na região, poderá atender aos municípios de Santa Helena, Turiaçu e Turilândia, suprindo uma carência de produtos certificados e de qualidade.

Segundo a diretora-geral da AGED, Fabiola Ewerton, ter um novo estabelecimento registrado significa alimento de qualidade para a população. “A população da Baixada hoje está completamente desassistida de um estabelecimento que atenda as condições sanitárias, que tenha registro, e, por isso, possa gerar um alimento de qualidade. Então, pra gente é esperança de poder organizar a comercialização, no sentido de produtos de qualidade na mesa do consumidor maranhense da Baixada, que é uma área de extrema importância, com um número significativo da população e da população em situação de vulnerabilidade, além da possibilidade de emprego e renda”, destacou.

Para o subsecretário da Sagrima, Sérgio Delmiro, o registro é a finalização de um primeiro ciclo de trabalho, que pode e deve ser replicado para outras regiões, garantindo a melhoria do sistema de abastecimento do Maranhão. “A gente entende que é o início, outras regiões do estado estão precisando também de empreendedores, seria muito bom também que pudéssemos ter trabalhos como esse em outras regiões do estado. Ter não somente abatedouros públicos, mas também abatedouros privados que possam colaborar com a melhoria do sistema de abastecimento do estado do Maranhão, um abastecimento que a gente tem certeza que deve e pode melhorar muito com a iniciativa privada incluída no sistema”, ressaltou.

O representante da Secretaria de Indústria, Comércio e Energia do Maranhão (Seinc), Túlio Rodrigues, destacou a importância de garantir um ambiente favorável à geração de emprego e renda. “Para nós, é importante um empreendimento desses porque gera renda, você acaba gerando empregos, e nosso foco, de acordo com as determinações do governador do Estado, é que a gente também facilite o máximo que pudermos a vida do empreendedor no estado do Maranhão, para que nós possamos criar esse ambiente de novos empregos e geração de renda”, afirmou.

O registro do novo abatedouro contribui para a cadeia de regularização da carne, pois é a garantia de funcionamento de um estabelecimento que atenda às condições higiênicas e sanitárias necessárias para a realização dos serviços de abate, manuseio e posterior comercialização de produtos de origem animal. Para conseguir o registro no SIE, é necessário que o abatedouro passe por diversas ações de fiscalização realizadas pela AGED, com o acompanhamento desde o projeto inicial até o funcionamento do estabelecimento, que será periodicamente fiscalizado e inspecionado por fiscais da AGED.

O proprietário do Abatedouro e Frigorífico Pereira Mendes e Carvalho, Manoel de Jesus Mendes, agradeceu o apoio da AGED desde as etapas iniciais do projeto e destacou a necessidade de apoio também dos municípios para que o estabelecimento possa efetivamente funcionar. “Se não fosse a ajuda da AGED, eu tenho certeza que eu não teria conseguido. Pra mim está sendo uma satisfação muito grande conseguir esse registro porque é uma luta que eu estou travando há quatro anos, desde a construção, a liberação de tudo. Não é fácil. E quando foi feito esse projeto, foi feito no intuito de atender a todos os municípios daquela região. Com o registro do SIE, poderemos começar a abater, a partir do dia 16 de dezembro. Mas precisamos ter o apoio dos municípios, que precisam tomar consciência de que existe um abatedouro dentro da lei, regularizado, disposto a atendê-los”, enfatizou.

A solenidade de assinatura do Título de Registro do novo abatedouro foi realizada na sede da AGED, no São Francisco, e também contou com a presença da diretora de Defesa e Inspeção e Sanidade Vegetal, Antônia Lúcia Malheiros, e do coordenador de Inspeção de Produtos de Origem Animal, Marcelo Falcão.