Comunidade estudantil de São Vicente Férrer receberá unidade do IEMA

Unidade do IEMA em construção no município de São Vicente Férrer

Estudantes da Baixada Maranhense poderão contar com uma unidade do Instituto de Ensino, Ciência e Tecnologia (IEMA), no município de São Vicente Ferrer. Os serviços estão sendo executados pelo Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra).

O projeto completo dessa unidade do IEMA na Baixada Maranhense oferece 12 salas de aula, cozinha industrial, ginásio coberto, auditório com capacidade para 200 lugares, laboratórios especiais e seis diversos, área de vivência e refeitório. O espaço possui a infraestrutura necessária para melhor atender a demanda estudantil de municípios da região que não dispõem do ensino profissionalizante público.

Para o secretário de Estado da Infraestrutura (Sinfra), Clayton Noleto, iniciativas como essa garantem que os alunos tenham melhores oportunidades em sua carreira profissional e na vida. “É mais um importante investimento que o Governo do Estado tem feito em educação de qualidade. A construção dos IEMAs dá oportunidade aos estudantes de terem uma formação profissional e saírem prontos para o mercado de trabalho. Nós estamos empenhados em oferecer a melhor estrutura para os estudantes maranhenses. Nosso compromisso com a educação pública de qualidade foi firmado e estamos trabalhando para cumpri-lo”, reforça.

O IEMA é uma iniciativa criada pelo governador Flávio Dino, em 2015. Possibilita que alunos tenham acesso ao ensino médio e técnico integrado, ofertado de forma gratuita. É uma educação que atende as demandas da comunidade estudantil, permitindo que os alunos concluam o curso e saiam com capacitação profissional para o mercado de trabalho.   

Atualmente, a equipe da Sinfra trabalha na instalação de ar condicionado, luminárias, ginásio, forro do auditório, serviços pavimentação externa, pintura e meio fio, sempre atentando às normas sanitárias e de segurança estabelecidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O investimento, que ultrapassa os R$ 10 milhões, garantirá uma educação pública digna aos alunos da região.

Emprego e renda

Além dos serviços empregados para garantir a educação, as obras também são uma fonte de renda para os que trabalham na construção civil e na edificação dos prédios onde funcionarão os IEMAs. “O Governo tem procurado dar continuidade às obras que estão em andamento, em todo o estado, respeitando as normas sanitárias, mas visando, também, garantir emprego e renda, assim como estamos fazendo com os serviços empregados na construção das unidades do institutos”, ressalta Clayton Noleto.

Outras unidades em andamento

O Governo do Estado trabalha nas obras para a entrega da unidade do IEMA no município de Presidente Dutra, que atenderá a comunidade estudantil da região, e na construção do instituto no município de Coroatá.