Prêmio Magno Cruz destaca atuação do Sistema Único de Saúde na pandemia

A solenidade marcou o encerramento da Semana Estadual de Direitos Humanos

O prêmio Magno Cruz de Direitos Humanos homenageou nomes da sociedade civil, instituições e órgãos públicos pelo trabalho em benefício, acesso, defesa e promoção dos direitos humanos no Estado. A solenidade presencial foi aberta para participantes e convidados, transmitida pelo canal Direitos Humanos Maranhão, da secretaria, no Youtube, na quinta-feira (10). A solenidade marcou o encerramento da Semana Estadual de Direitos Humanos, que teve como tema ‘Pandemia, vacina e direitos humanos’. 

A edição premiou o protagonismo da defesa de crianças e adolescentes; e homenageou profissionais de saúde. O Sistema Único de Saúde (SUS) foi destacado pela atuação durante a pandemia do novo coronavírus. O prêmio Magno Cruz está em sua segunda edição e reconhece pessoas físicas, organizações da sociedade civil e instituições estatais que se destacaram na promoção e defesa dos direitos humanos no Maranhão. A ação foi promovida pelo Governo do Estado e realizada pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop). 

A solenidade marcou o encerramento da Semana Estadual de Direitos Humanos

“Nesta edição, a maior parte das instituições agraciadas com a premiação atuam na proteção dos direitos da criança e adolescente. Esse ano fizemos uma homenagem especial ao Sistema Único de Saúde, prestando homenagem aos profissionais da saúde que estão na linha de frente no combate ao coronavírus. O SUS tem sido uma força fundamental para preservar a vida dos brasileiros e isso merece destaque”, pontuou o titular da Sedihpop, Francisco Gonçalves. 

As premiações foram entre R$ 10 e R$ 30 mil reais, além de registro material às ações campeãs. Totalizaram 26 propostas avaliadas nesta edição. A iniciativa celebra a memória de Magno Cruz, ativista maranhense reconhecido nacionalmente pela atuação na área dos direitos humanos e luta do movimento negro e quilombola. Engenheiro civil de formação, Magno José Cruz faleceu em 2010. 

A solenidade marcou o encerramento da Semana Estadual de Direitos Humanos

As instituições Centro Educacional e Social São José Operário, Associação Preparação da Criança e do Adolescente para a Vida (Precavi), Centro de Promoção da Vida de Crianças e Adolescentes (Ceprovi/Pastoral do Menor), Centro de Apoio a Educação Básica e Instituto Dica Ferreira foram premiados na categoria Ações Desenvolvidas por Pessoa Física ou Jurídica da Sociedade Civil. A categoria concede registro material das entidades e recurso financeiro para investimento em suas atividades. 

Na categoria Ações Desenvolvidas por Órgãos Públicos do Estado foram contempladas a Fundação da Criança e do Adolescente (Funac), a Comarca de Cururupu/Tribunal de Justiça do Maranhão; Tribunal Regional do Trabalho da 16ª Região, Universidade Estadual do Maranhão e o 11º Batalhão de Polícia Militar do Maranhão. A homenagem especial ficou com o Sistema Único de Saúde/Secretaria de Estado da Saúde, pela atuação na prevenção e tratamento da covid-19. 

Foi concedida Menção Honrosa a entidades e nomes da sociedade civil que contribuíram com seus serviços para a promoção dos direitos humanos. Entre estes, Centro de Defesa Padre Marcos Passerini, Centro de Cultura Negra do Maranhão, Grupo Gayvota, Instituto Iziane Castro, Instituto Cores do Mará e Universidade Federal do Maranhão. O resultado completo da premiação pode ser acessado no site da Sedihpop e na página Participa MA.