Governo do Estado garante abastecimento de água em comunidades quilombolas

Sistema de abastecimento na comunidade Jacu, em São Bento. (Foto: Divulgação)

O Governo do Estado está executando obras de revitalização, conservação e implantação de sistemas de abastecimento em comunidades tradicionais dos municípios de Pastos Bons, São Vicente Férrer, Viana e Codó. As intervenções fazem parte do Programa Maranhão Quilombola, no eixo coordenado pela Secretaria das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), que visam garantir o acesso à água encanada para consumo e incremento da produção. 

Em Pastos Bons a construção de poços artesianos estão em andamento nas comunidades tradicionais Cascavel e Jacú; em São Bento as ações vão beneficiar Buritizal e Santo Antônio; em São Vicente Férrer nas comunidades Charco e Pachorra; em Viana, no quilombo Santa Helena e Carro Quebrado. Já em Codó, nas comunidades Monte Cristo, Centro do Expedito e Boa Esperança, está sendo executada a revitalização da rede de abastecimento de água.  

Recentemente, o secretário da Secid, Márcio Jerry, assinou ordem de serviço para execução da revitalização do sistema de abastecimento nos quilombos São Sebastião dos Pretos e Catucá, no município de Bacabal. Novas frentes de serviços estão previstas para iniciarem também em Matões Moreira, em Codó; e em Pindaré-Mirim será beneficiada a comunidade Vila Maria. 

“Junto com o governador Flávio Dino, seguimos levando obras para todo o Maranhão. Em Bacabal, mais um ato de assinaturas para o início de novas frentes de serviço do Mais Asfalto e poços para abastecimento de água nas comunidades quilombolas São Benedito dos Pretos e Catucá. É o Governo do Estado levando mais dignidade para os maranhenses”, pontuou Jerry.

Programa Maranhão Quilombola

O PMQ foi instituído pelo Decreto Estadual Nº 30.981/2015, é implementado através de estratégias (Rotas Quilombolas, Caravana Maranhão Quilombola e Selo Quilombos do Maranhão) e ações de políticas públicas em municípios com comunidades quilombolas em parcerias com outras secretarias e órgãos do governo estadual, demais entes federados e a iniciativa privada para garantia de melhores condições de vida à população tradicional quilombola, sob a coordenação da Secretaria de Estado Extraordinária da Igualdade Racial (SEIR).

Suas ações são executadas considerando cinco eixos norteadores: acesso à terra, infraestrutura, desenvolvimento local e inclusão produtiva, saúde e educação.