Secretário Gerson Pinheiro participa da formação no município de Rosário (Foto: Divulgação)

O Governo do Maranhão, através da Secretaria de Estado da Igualdade Racial (SEIR), deu início, na última semana, ao ciclo de formações do Programa Agente de Desenvolvimento Rural Quilombola (ADRQ). Nesta primeira etapa, foram contempladas comunidades quilombolas dos municípios de Central do Maranhão, Icatu, Rosário e Serrano do Maranhão.

Durante as formações, os alunos participam de aulas teóricas, ministradas por técnicos da SEIR, em parcerias com outras secretarias de Estado e demais órgãos parceiros, nas áreas de fortalecimento étnico, mobilização e participação social, educação ambiental, agroecologia e tecnologias produtivas, além das atividades práticas socioprodutivas e agroecológicas.

Em Rosário, onde ocorreu o primeiro ciclo de formação, o secretário de Estado da Igualdade Racial, Gerson Pinheiro, esteve presente na comunidade quilombola de São Miguel, durante o encerramento das aulas, e destacou a importância do programa e o legado que deixará junto as comunidades envolvidas

“Temos a certeza que com todo esse processo que está sendo aplicado, a sensibilidade do governador Flávio Dino ao abraçar essa ideia e nos dar a oportunidade de executá-la, esses jovens estarão preparados para adquirir conhecimento nos aspectos que são abordados e repassar esse conhecimento adiante, aplicando-o em ações que se tornarão permanentes”, afirmou Gerson Pinheiro.

Para Fabrize Cristine Chaves, uma das agentes de desenvolvimento rural quilombola da comunidade quilombola de São Miguel, o Programa reaproxima as comunidades da sua própria identidade. “Acredito que o ADRQ nos incentiva a ir ao campo, mantendo as nossas tradições, e nos preparando para preservar e cuidar com mais carinho do ambiente em que vivemos”, destacou.

Nas próximas semanas, o primeiro ciclo de formação chegará aos municípios de Santa Rita, Itapecuru-Mirim, Viana, Pedro do Rosário, Codó e Peritoró.

Programa ADRQ

O Programa ADRQ integra as ações de ampliação do Maranhão Quilombola. É coordenado pela SEIR, em parceria com a Assessoria Especial do Governador (Assegov). Tem o apoio das secretarias de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop), de Governo (Segov), da Agricultura Familiar (SAF) e a de do Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA); da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Maranhão (Agerp) e da Escola de Governo do Maranhão (EGMA).

Participam do ADRQ jovens entre 18 e 25 anos, egressos ou matriculados no ensino médio em escola pública, selecionados através de processo seletivo e que residem em comunidades quilombolas de dez municípios maranhenses. 

Durante todo o período em que durar o Programa, o Governo do Maranhão disponibiliza um auxílio mensal no valor de R$ 300, por 12 meses, para viabilizar o desempenho das funções.