Governo promove atividades alusivas ao Dezembro Vermelho no Hospital Presidente Vargas

Campanha chama atenção para a prevenção ao HIV/Aids e outras Infecções Sexualmente Transmissíveis (Foto: Divulgação)

Referência no tratamento de HIV/Aids no Maranhão, o Hospital Presidente Vargas realizou, nesta quinta-feira (2), uma ação para marcar o início da Campanha Dezembro Vermelho na unidade. Com o tema “Vamos combinar? O rolê não pode parar”, a campanha chama atenção para a prevenção ao HIV/Aids e outras Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs). 

O evento contou com a participação da direção e profissionais que prestam serviço na unidade, de representantes da Secretaria Estadual de Saúde (SES), da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH), que administra o Hospital Presidente Vargas, além de representantes de movimentos sociais como o Fórum Aids, Casa de Apoio Acolher e do Departamento das DSTs/Aids.

“Nosso objetivo é destacar a importância da conscientização e da sensibilização em relação à prevenção das DSTs/Aids, bem como a preocupação que nós estamos tendo notadamente neste ano com a pouca ênfase que está sendo dada às mídias referentes à prevenção. Existe uma preocupação com a alta no número de casos, principalmente na faixa etária entre os jovens”, pontuou Leyna Lima, diretora geral do Presidente Vargas.

Ao longo do mês, estarão sendo realizadas atividades nos ambulatórios da unidade, ações que já são realizadas durante todo o ano, mas que são intensificadas no mês de dezembro por conta da campanha. Além disso, as equipes do Hospital Presidente Vargas estarão em outras unidades de saúde dialogando com os profissionais de saúde para expor a importância do debate envolvendo as ISTs/Aids.

“As rodas de conversa vão trabalhar a questão das linhas de cuidados do HIV nas unidades de saúde com os profissionais de saúde e também a questão do acolhimento e do estigma, de forma que os profissionais de saúde estejam sensibilizados e aptos a acolher, orientar e dar um atendimento humanizado e de qualidade à pessoa convivendo com Aids”, reforçou Leyna Lima. 

Serviço

O Presidente Vargas é o hospital estadual de referência para o diagnóstico e tratamento de HIV e Aids, tuberculose e doenças tropicais. A unidade dispõe de atendimento ambulatorial e internação através da Central de Regulação de Leitos em enfermaria e UTI adulto.

Entre os serviços realizados na unidade estão: testagem rápida HIV, sífilis, hepatite B e C; aconselhamento pré e pós teste HIV; Profilaxia Pós-Exposição (PEP) de risco à infecção pelo HIV, infecções sexualmente transmissíveis e hepatites virais – sexual e ocupacional; Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) de risco à infecção pelo HIV. Há também distribuição de materiais de prevenção: informativos, gel lubrificante e preservativos masculino e feminino; agendamento de exames de acompanhamento (carga viral e contagem de CD4+/CD8+); tratamento da infecção latente da tuberculose; atendimento multidisciplinar com Infectologista, Enfermagem, Psicologia, Serviço Social, Nutrição, Oftalmologia e Odontologia para pacientes em tratamento de HIV/Aids; dispensação regular de medicamentos; administração de medicamentos injetáveis para pacientes acompanhados na unidade, em tratamento de sífilis e profilaxia secundária da leishmaniose visceral em pessoas com infecção pelo HIV e consulta médica com infectologista para acompanhamento de HTLV.