Artigo do governador: Educação transformadora

  • Artigo do governador Flávio Dino

Para que tenhamos uma sociedade justa e em paz, o principal projeto estruturante é a educação. Nisso acredito e ajo em coerência com essa crença, realizando os maiores investimentos educacionais da história do Maranhão. Com efeito, a verdadeira transformação social passa por aquilo que não é feito apenas de asfalto e cimento, mas que é capaz de estruturar presentes e futuros: a aprendizagem.

Contudo, para aprimorarmos a aprendizagem, o Maranhão precisa ainda enfrentar desafios que outros estados já ultrapassaram, entre os quais estruturas adequadas ao trabalho educacional e que motivem os nossos estudantes. Dando continuidade a esse esforço, no último dia 15 de outubro celebramos o Dia dos Professores com a alegria de entregar 3 novas escolas dignas nas cidades de Porto Rico, Raposa e São Vicente Ferrer, sendo esta um Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA). São unidades escolares que passam a ofertar condições dignas de acesso a educação e oportunidades para centenas de estudantes. Entregamos, ainda, o Auditório Vale do Pindaré no Campus da UEMA de Santa Inês, beneficiando 12 cursos de graduação ali ofertados, e lançamos edital para construção do Centro Multidisciplinar de Aquicultura e Pesca da UEMA de São Luís, um sonho de mais de uma década para a comunidade universitária. Com a frustração de um projeto federal, resolvi assumir e concluir o empreendimento, tão importante para a UEMA e para a economia maranhense.

Mesmo em meio a este período de intempéries e de árduas dificuldades, conseguimos concentrar energia e dinheiro público na Educação. Cito, por exemplo, a inauguração da primeira escola pública em tempo integral e bilíngue do Brasil, com português e inglês, realizada no Maranhão neste mês. E vamos expandir esta iniciativa inovadora para diversos municípios maranhenses, começando de Santa Inês, já em 2021. Nesta importante cidade, estamos concluindo uma grande obra que vai passar a ser a nova sede do IEMA que lá já funciona, enquanto que o seu atual prédio vai receber o IEMA bilíngue, para crianças de 6 a 10 anos.

Para que tudo isso seja possível, destaco o mérito daqueles em quem reside a essência da aprendizagem: os nossos professores. Temos enorme satisfação de pagar o maior salário do país para professores da rede estadual, com remuneração que representa mais que o dobro do que é regulamentado pelo Governo Federal. Também investimos em melhorias estruturais em mais de 1.000 escolas, construídas, reconstruídas ou reformadas. Como resultado desse conjunto de ações, temos registrado crescimento inédito nas notas do IDEB.

Professor que sou há 27 anos, registro aos meus colegas professores minha gratidão e uma mensagem de estímulo para que prossigam firmes nessa jornada que é fundamental ao povo do Maranhão. Não tenham dúvidas de que todo o seu esforço cívico gera frutos muito valiosos, capazes de transformar gerações em cidadãos cheios de esperança, bons propósitos e competências. Sigamos fazendo a nossa parte, até o limite da nossa capacidade, convictos de que a educação transformadora começa em cada um de nós.