Governo do Estado e Prefeitura estruturam acolhimento da população em situação de rua

Foto: Divulgação

O Governo do Estado cedeu as instalações do Estádio Castelão para acolher até 150 pessoas em situação de rua. Um total de 48 pessoas já ocupam o espaço, seguindo critérios de segurança da Organização Mundial de Saúde (OMS) para não promover aglomeração. Antes da acolhida, os beneficiários passam por triagem realizada pela Secretaria Municipal de Assistência Social (Semcas).

Os acolhidos recebem alimentação, cama, roupas de dormida e têm acompanhamento da situação de saúde, que é monitorada permanentemente. O Castelão estará disponível até que se encerre a crise de pandemia do coronavírus (Covid-19), informa o o secretário de Estado de Desporto e Lazer (Sedel), Rogério Cafeteira. “Estamos trabalhando em parceria com a Prefeitura de São Luís e demais órgãos estaduais, prestando todo o apoio e contribuição para combate a esta pandemia”, pontua o secretário da Sedel.

A titular da Semcas, Andreia Lauande, explicou que no contexto complexo atual e como política essencial, a secretaria adotou estratégia específica para cuidar da população em situação de rua. “Por determinação do prefeito Edivaldo Holanda Junior, buscamos apoio tantos de outras políticas públicas, como de  instituições da sociedade civil. A sensibilidade do Governo do Estado em nos apoiar é fundamental para que possamos garantir, nesse momento tão difícil, um acolhimento digno a essas pessoas”, enfatiza.

A secretária da Semcas explicou ainda que a iniciativa foi pensada com muito cuidado para não amotinar pessoas e abrigar quantos aceitarem. “Era necessário ter um espaço adequado, que atendesse às determinações dos profissionais de saúde, lembrando que o acolhimento não é compulsório”, reitera Andreia Lauande.

Paralelamente, o Governo do Estado atua por meio da Sedes fornecendo, diariamente, alimentação nutritiva e balanceada a este público, reforçando o trabalho de assistência às pessoas em situação de rua. A alimentação é fornecida em embalagens descartáveis nos restaurantes populares, todos do dias da semana. “Entendemos que garantir a segurança alimentar para as pessoas em situação de vulnerabilidade social é extremamente importante neste momento”, disse Márcio Honaiser.

O Governo do Estado também firmou parceria com a Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e adquiriu dormitórios do tipo beliche, que serão utilizados por profissionais de saúde do Hospital Dutra. “Os profissionais decidiram não ir para suas casas nesse cenário e estão em alojamento na unidade de saúde. É importante que as pessoas tenham a consciência da importância do isolamento social para que possamos conter a pandemia”, reforçou o titular da Sedel.