Maranhão avança em Educação, Segurança, Inovação e Potencial de Mercado, revela Ranking de Competitividade dos Estados 2020

Maranhão subiu cinco posições em Inovação. Foto: Divulgação

Você sabia que o Maranhão é o estado com maior potencial de mercado da região Nordeste e o quarto estado do país mais bem colocado quando o assunto é segurança pública? Isso é o que aponta a edição 2020 do Ranking de Competividade dos Estados, relatório produzido pelo Centro de Liderança Pública (CLP) para medir e alavancar a eficiência da gestão pública no Brasil.

De acordo com a publicação, lançada no último dia 17 de setembro, o Maranhão foi um dos destaques do levantamento. Ao lado do Amapá, o Maranhão foi o estado que mais subiu posições no ranking, em relação à edição de 2019.

Segundo a publicação, além de ganhar três posições no ranking geral, o Maranhão subiu posições em vários dos 10 pilares temáticos elencados pelo CLP como “fundamentais para a promoção da competitividade e melhoria da gestão pública dos Estados brasileiros”.

Veja abaixo os resultados do Maranhão por área de avaliação:

Segurança Pública

No quesito Segurança Pública, o pilar de maior peso do ranking, o Maranhão passou da 8ª para a 4ª posição em 2020, com notável avanço no tópico ‘Segurança Patrimonial’, indicador que mede a o combate à quantidade de roubos totais para cada 100 mil habitantes. De acordo com o relatório técnico do CLP, o Maranhão subiu 12 posições neste indicador.

Números da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) apontam que pela primeira vez na sua história o Maranhão possui mais de 15 mil policiais. A segurança também ganhou reforço com a entrega de mais de 1.100 novas viaturas, incluindo carros e motos.

Segurança avançou 4 posições. Foto: Divulgação

Inovação

Para medir o nível de capacidade de ‘Inovação’ de cada ente federativo, o Ranking de Competitividade dos Estados levou em consideração cinco indicadores: Investimentos em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), Patentes, Bolsa de Mestrado e Doutorado, Empreendimentos Inovadores e Pesquisa Científica.

Nesse quesito o Maranhão subiu cinco posições, com destaque para o desempenho no indicador de Bolsa de Mestrado e Doutorado. Nesse indicador, o Estado subiu 17 posições e hoje ocupa a 7ª colocação nacional. Destaque para o papel desempenhado pela Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema). Ao longo do ano de 2019, a Fapema concedeu cerca de 1.800 bolsas em diversas modalidades.

Educação

O Maranhão também foi destaque na área da Educação. Segundo o Ranking de Competitividade dos Estados, a educação maranhense subiu no ranking nacional graças a “melhoras relativas nos indicadores de Taxa de Frequência Líquida do Ensino Fundamental e Taxa de Frequência Líquida do Ensino Médio”.

Essas taxas correspondem, respectivamente, à razão entre o número de pessoas na faixa etária de 6 a 14 anos frequentando o Ensino Fundamental e o número de jovens entre 15 e 17 anos frequentando o Ensino Médio.

Um dos esforços do poder público estadual para garantir a presença dos alunos em sala de aula envolvem a reforma, reconstrução e construção de escolas. Desde o ano de 2015 o Governo já entregou mais de 1.000 obras educacionais no Maranhão.

Potencial de Mercado

Melhor colocado do Nordeste nesse quesito Potencial de Mercado, o Maranhão passou da 17ª para 14ª colocação nacional, com destaque para a boa posição no indicador de Crescimento Potencial da Força de Trabalho, onde o Estado aparece na 11ª posição no quadro geral.

Crescimento Potencial da Força de Trabalho é a média da taxa de crescimento da População em Idade Ativa (PIA), com idade entre 15 e 64 anos, para os próximos 10 anos.

A boa notícia é que, de acordo com a Secretaria do Trabalho, do Ministério da Economia, em 2019 o Maranhão teve o terceiro ano seguido de crescimento do emprego com carteira assinada, com quase 11 mil novas vagas preenchidas.