Mulheres empreendedoras são maioria na plataforma de comércio virtual ‘Resolvi’

Mulheres empreendedoras de São Mateus (MA)

O público feminino avança no empreendedorismo com maior número de inscrições na nova loja online maranhense. Desde a criação da ReSolvi (Rede Solidária de Comércio Virtual), mais de 1600 empreendimentos foram cadastrados e sua maioria são dirigidos e idealizados por mulheres. Atualmente, elas dominam 76% dos anúncios, um total de 1215 inscritas no site de vendas, comparado com 391 anunciantes do sexo masculino (24%).

A ReSolVi é um site que interliga o pequeno empreendedor ao consumidor. Promove a inserção no mercado digital, capacitação e incentivos financeiros em apoio aos maranhenses que vivem dos pequenos negócios. A iniciativa realizada pelo do Governo do Maranhão, através da Secretaria de Trabalho e Economia Solidária (Setres), tem o objetivo de estreitar a relação comercial que foi interrompida em decorrência do isolamento social vivenciado no momento, sendo uma alternativa para ajudar o comerciante a superar a crise.

Em entrevista coletiva, o Governador Flávio Dino enfatiza a relevância da ReSolVi e incentiva o consumo por meio do site.

“Convido a todos para que comprem os produtos ou contratem serviços por meio da ReSolVi. Essa plataforma atua como um mecanismo para que microempreendedores e cooperativas possam fazer a apresentação dos produtos que disponibilizam, sendo um apoio social e econômico a esse segmento. Além de ser uma forma de beneficiar os consumidores com ótimos preços e os serviços de qualidade que ali estão anunciados”.

“Sabemos que a maioria dos lares são chefiados por mulheres que constantemente buscam por autonomia financeira e o sustento de suas famílias, e com esse propósito estão sempre dispostas a se lançarem no mercado empreendedor; é pensando em atender demandas como esta que o projeto ‘ReSolVi’ foi criado”, destaca o secretário do Trabalho, Jowberth Alves.

“Eu superindico a ‘ReSolVi’.  Que as pessoas entendam o que é valorização, é o que a Setres está fazendo com os artesãos”, disse Samira Ferreira, uma das centenas de empreendedoras beneficiadas com o site.

Mais mulheres empreendendo

Mesmo em tempos difíceis, marcados pela recessão econômica advinda da pandemia, muitas mulheres estão mostrando suas aptidões tomando a frente de empreendimentos que vão dos mais variados tipos, desde o ramo alimentício a prestações de serviços e trabalhos artesanais.

Segundo dados levantados pela Global Enterpreneurship Monitor (GEM), o Brasil é o sétimo país, de 49 que foram analisados, com o maior número de mulheres que começam um negócio. São cerca de 24 milhões de brasileiras chefes de empreendimentos informais com o objetivo de conquistar a independência financeira. As maranhenses agora contam com a plataforma ReSolVi como uma aliada nessa luta.

Para comprar ou expor produtos na vitrine virtual, basta acessar resolvi.ma.gov.br  para maiores informações é acompanhar as redes sociais instagram: @resolvicomerciovirtual e facebook: @somosresolvi.