Polícia prende mais de 50 na Ilha de São Luís e reforça operações contra quadrilhas

Entrevista coletiva sobre ações contra o crime (Foto: Gilson Teixeira)

As operações especiais da polícia do Maranhão contra quadrilhas e disputas entre facções criminosas já prenderam 52 pessoas na Ilha de São Luís. O policiamento reforçado, 24 horas por dia, continua e não tem prazo para acabar.

Quatro líderes de quadrilhas foram presos nessas operações. No total, foram presas 22 pessoas em São José de Ribamar, 20 no Parque Jair, seis no Coroadinho e mais quatro em operação contra homicidas.

Entrevista coletiva sobre ações contra o crime (Foto: Gilson Teixeira)

Além disso, em Presidente Dutra, foram presas 18 pessoas, com a apreensão de R$ 215 mil, cinco veículos e armas de fogo. Ou seja, o reforço no combate ao crime não se resume apenas à Região Metropolitana.

Sem pausa

Em entrevista coletiva nesta segunda-feira (28), o secretário de Segurança Pública do Maranhão, Jefferson Portela, afirmou que a ordem é manter as operações na capital e nas cidades vizinhas.

“Em todas as áreas da Ilha de São Luís tivemos a circulação de policiais, áreas leste, sul, norte e oeste. Operação que não tem data para terminar. Isso é uma coisa que quero deixar clara para a sociedade. A ordem é dar curso à operação até o retorno da situação anterior”, afirmou Portela.

Entrevista coletiva sobre ações contra o crime (Foto: Gilson Teixeira)

“Valerá tudo isso o que os senhores têm visto nas ruas: o serviço administrativo sendo transformado em serviço noturno, com presença dos dirigentes das Polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros. Desde o secretário de Segurança até o último posto de direção dos órgãos de Segurança Pública”, acrescentou.

De acordo com Portela, serão compradas folgas dos policiais que queiram estender voluntariamente a jornada de trabalho. Também serão alugados mais carros para ampliar a presença em todos os bairros. “Não teremos folga para nada, dedicação total de todos os dirigentes.”