São Luís 408: avanços no setor produtivo comemoram mês de aniversário da capital

Produção de soja impulsionou aumento da safra em 8,5% (Foto: Divulgação)

Apoio ao agricultor com programas de incremento de renda, de formação e estímulo ao empreendedorismo marcam a gestão do Governo do Estado na área da agropecuária. Com a série de ações, o setor de produção se tornou mais simples e viável e não parou, mesmo em meio ao cenário de pandemia. Na capital, que completa 408 anos, esses avanços representam impulso ao desenvolvimento de outras regiões e mais valorização do segmento produtivo.

Dentre as mais significativas ações da gestão estadual em São Luís, o Mais Sementes fortalece a agricultura com o acesso a sementes e mudas melhoradas. Cultivos como feijão, arroz, milho, mandioca, hortaliças e frutíferas em geral, ganham reforço de novas tecnologias, deixando de ser apenas de subsistência e se ampliando a outros mercados consumidores.

“Os itens com elevado potencial genético garantem aumento da produção e contribuem para elevar a renda das famílias”, observa secretário de Estado da Agricultura Familiar (SAF), Júlio César Mendonça.

A gestão estadual também garante apoio na divulgação e venda de produtos. A Central Virtual de Abastecimento ajuda o produtor na comercialização de forma simples, prática e rápida. Basta o produtor se cadastrar e passa a fazer parte do Mapa Virtual de Abastecimento. “O Governo do Maranhão tem investido no avanço econômico do Estado. Com esse apoio, o setor cresce e ganha cada vez mais espaço para comercialização de produtos”, reforça a diretora geral da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED/MA), Fabiola Ewerton.

Produtores rurais beneficiados pelo Programa Mais Sementes (Foto: Divulgação)

Instrumento essencial na execução de políticas públicas e de seguridade agropecuária, o Zoneamento Agropecuário do Maranhão (ZAMA) reforça o desenvolvimento socioeconômico e ambiental do estado. Apoia ações na agropecuária com foco na redução de perdas, aumento da produção e melhoria da qualidade de vida das pessoas.

O secretário de Estado da Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima), Sérgio Delmiro, destaca que “o setor no Maranhão mostra sua importância e firmeza frente às dificuldades do mercado, do clima, e mesmo quando surpreendido com uma crise mundial, consegue manter o equilíbrio e continuar em frente”.

Com fins a promover a regularização ambiental das propriedades rurais e incentivar a produção agropecuária, a gestão estadual criou a Declaração de Conformidade da Atividade Agrossilvipastoril. Voltada a pequenas propriedades, a declaração facilita a vida do produtor na busca de crédito e realização das atividades. O sistema já beneficiou milhares de produtores da capital, garantindo a eles a oportunidade de expandir e melhorar seus negócios.

Reconhecimento da inspeção de produtos de origem animal no Maranhão pelo Ministério da Agricultura libera venda para todo o Brasil (Foto: Divulgação)

Segundo perspectivas da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), com relação à produção total, o Maranhão deve apresentar crescimento 8,5% maior que a safra anterior. O relatório aponta que a produção deve passar das 4,9 milhões de toneladas para aproximadamente 5,4 milhões de toneladas produzidas, seguindo o panorama nacional também impulsionado pela soja e milho.

Em março deste ano, o Maranhão obteve, do Ministério da Agricultura, reconhecimento de equivalência dos seus serviços de inspeção de produtos de origem animal. Com isso, os produtos podem ser comercializados em todo o país. As iniciativas no setor são coordenadas pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima), Secretaria de Agricultura Familiar (SAF) e Agência Estadual de Pesquisa e Extensão Rural (Agerp), com apoio de demais órgãos estaduais.